Monthly Archives: Julho 2015

Como fazer uma pintura envelhecida

Muita gente que vem aqui em casa nos pergunta como fizemos a pintura envelhecida das paredes externas. Achei que seria bacana compartilhar o truquezinho que eu custei a descobrir e que dá esse ar Toscano pra nossa casa! hahaha… #vaisonhando

Pintura envelhecida

Aqui em casa, até os menores detalhes de acabamentos foram escolhidos por nós. Madrugadas na internet, muitas visitas a lojas de construção, centenas de ligações, viagens para achar materiais que não encontramos aqui…  agora imaginem tudo isso trabalhando 8 horas por dia e com 2 filhos, sendo um de 5 meses!… Foram meses enlouquecedores, mas deliciosos! Quem constrói sabe como é…

Agora, vou confessar pra vocês, por incrível que pareça, a escolha que me fez quebrar mais a cabeça foi a da pintura da casa. Juro, acho que fiz mais de 10 testes de tinta – tons de amarelo, de verde, de caramelo… eu simplesmente não conseguia achar um que ficasse como eu queria! Até que eu descobri a possibilidade de usar um gel para dar o aspecto envelhecido que eu tanto queria pra nossa paredinha! O reboco aqui é bem rústico, feito com areia grossa. Me pareceu que seria perfeito pra dar o efeito!

Corri pra loja de materiais de construção em que eu sabia que tinha uma consultora da Suvinil pra tirar algumas dúvidas. Ela me explicou o processo de pintura e eu escolhi uma cor para o meu gel – Lhama. Mesmo assim, eu queria ele um pouco mais claro, então bolamos uma fórmula só minha personalizada, onde tirávamos 30% do pigmento, pelo que eu me lembro. Vocês sabem que dá pra fazer isso? Eu não sabia e ADOREI! Sinceramente, não sei se dá pra fazer em qualquer loja ou se é só onde tem o profissional de referência da marca…

O gel é esse aqui, destacado em verde:

Gel envelhecedor suvinil

O processo é basicamente o seguinte:

Você pinta tudo de branco primeiro. Depois, vai passando o gel em áreas de mais ou menos 1m². Aí, antes que esse gel seque, você passa um pano qualquer, retirando parte da tinta e dando esse aspecto irregular. Isso funciona melhor no reboco rústico – o gel fica nos buraquinhos e sai com o pano nas áreas mais superficiais…

O efeito final é esse:

Pintura envelhecida

(só pra aproveitar a foto, reparem que usamos placas cimentícias como soleiras, passando apenas um impermeabilizante. Achamos que granito ficaria totalmente fora de contexto, já que a casa era mais rústica mesmo)

Mais um close!

Pintura envelhecida

Além de eu amar esse aspecto envelhecido, ele é muito duradouro!

Tá, eu sei, provavelmente tem um monte de arquitetos e decoradores que acham essa uma possibilidade óbvia! Mas, gente, pra mim, foi a descoberta da pipoca!!! Consegui resolver de uma vez por todas a pendenga da cor da casa!!!

Alguém aí, por favor, diga que compartilhou dessa minha angústia!!!… hihihi…

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

Protetor de berço para o baixinho da casa

Já vou avisando (parte 1): esse post é compridinho e cheio de fotos… mas achei melhor mostrar todos os detalhes!

Já vou avisando (parte 2): Se você tem uma máquina de costura em casa e sabe fazer um saquinho simples de tecido, SIM, você também consegue fazer um protetor de berço!!!

Agora podemos começar… 😉

Falta pouco pro nosso pequeno Rafinha sair da toca. Devagarinho a gente vai finalizando as coisas aqui em casa pra recebê-lo. Hoje vou mostrar, então, o passo a passo do protetor de berço que eu fiz pra ele. Vejam se não ficou de brilhar os olhinhos…

Protetor de berço

Sempre acho que facilita deixar o tecido todo cortado antes de começar. Pra mim, a parte mais chatinha, eu confesso. Mas o que tem que ser feito, tem que ser feito…

As medidas vão depender do tamanho do seu berço. Para o tamanho do que teremos aqui em casa, minhas laterais precisarão ter 1,26×0,4m e a cabeceira, 0,66×0,4m. Corte sempre 2 cm a mais em cada peça, por causa da costura. Além disso, cortei as faixas para fazer os laços (vários! Vai ajudar bastante se você tiver uma base de corte e um cortador…). Eu fiz cada um com aproximadamente 3,0cm de largura.

Dessa forma, eu cortei:

– 4 retângulos de 1,28 x 0,42m (para a frente e o verso de cada lateral)

– 2 retângulos de 0,68 x 0,42m (frente e verso da cabeceira).

– 28 tiras de 0,07cm de largura com 0,50m de comprimento. Isso dará 14 pares de faixa para laço (3 na parte de cima e 2 embaixo de cada lateral e uma em cada ponta da cabeceira).

O tecido lindo de esquilos e raposas eu comprei no Aliexpress. Fiquei apaixonada pela estampa!

Tudo cortadinho, comecei costurando as tiras.

Protetor de berço

Dobrei cada uma ao meio, lado direito com direito, no sentido mais comprido. Comecei a costura pelo fechamento de uma das pontas e depois a lateral, deixando apenas a outra extremidade aberta, como na foto da direita. Para virar do lado certo, usei uma tesoura para empurrar o tecido a partir da extremidade fechada. Quando aparecia a pontinha da minhoca, os meninos roubavam da minha mão pra puxar e desvirar tudo. Se divertiram fazendo isso! Rs

Protetor de berço

Passei a ferro todas as tiras para marcar a dobra.

Protetor de berço

Primeira etapa vencida!

Agora vamos pra costura das laterais. Comecei costurando o ziper na parte inferior do tecido. Não vou explorar demais aqui a questão do ziper, até porque tem gente muito mais qualificada do que eu pra fazer isso! Eu recomendo a querida Elisa – A Costureirinha! Quem aqui já conhece a série de vídeos dela no YouTube chamada Descomplica? O nome não é à toa… tem um bocado de truques legais pra quem está aprendendo a costurar…

Nesse aqui ela ensina a costurar uma necessaire básica com ziper. Vai lá ver e depois volta aqui! Rs.

Bom, veja que eu alfinetei o lado direito do ziper com o lado direito do tecido.

Protetor de berço

Para costurá-lo, usei o pé da máquina específico pra isso, que permite que a costura fique bem próxima do ziper. Abri o começo do ziper e costurei essa parte. Depois, levantei o pé da máquina, deixando a agulha atravessada nos dois tecidos e dando espaço para que eu tirasse o fecho do caminho, deixando-o na parte já costurada. Aí continuei a costura até o final, parando onde fica a terminação de metal.

Como costurar ziper

Coloquei o tecido do verso sobre o estampado (direito com direito), para fixar o ziper deste outro lado usando os alfinetes e repeti o processo da costura.

Protetor de berço

Costurados os dois lados, ficou como na foto à esquerda. Aí eu voltei a deixar os tecidos direito com direito, dobrei o ziper e costurei a partir de onde fica a terminação de metal, para esconder a sobrinha dele.

Protetor de berço

Quando eu estava perto do final da costura, coloquei, como em um sanduíche, 2 das tiras para os laços, perto da extremidade. Segui a costura até o final. Passei umas 3 vezes a costura sobre as tiras, pra ficar bem firminha.

Protetor de berço

A costura final do ziper ficou assim:

Protetor de berço

A próxima parte não foi a mais fácil de fazer, mas depois que eu peguei o jeito, a coisa fluiu bem! Eu quis colocar um grelô pra dar uma graça… Só que escolhi um com os pompons bem pequenininhos e que tinha uma base também bem pequena para costura. Acho que valeu a pena, mas se você não tiver prática, comece treinando em algo menor, como em uma almofada… Outra opção seria usar um acabamento chamado Vivo, que também dá aquele charminho nas beiradas de uma almofada, protetor de berço ou mesmo roupas. Dá pra encontrar de várias cores lindas, em lojas de aviamentos.

Como a base para costura era bem estreita, decidi continuar costurando com o pé de costurar ziper. O primeiro passo foi costurar a fita grelô em um dos lados do tecido, deixando uma distância de aproximadamente 0,8cm da borda. Chegando nos cantos, arredondei a costura e continuei.

Como costurar com grelô

O resultado foi esse:

Costurando com grelô

Antes de unir os dois lados do tecido, já aproveitei para costurar cada duplinha de tiras em seu lugar, por cima do grelô – 2 nas extremidades e 1 no meio.

Protetor de berço

Assim ficou tudo, antes da costura final:

Protetor de berço

Para fazer essa última costura, deixei todas essas faixas “envelopadas” entre os dois tecidos E abri parte do ziper, para poder desvirar tudo depois da costura feita!

Ainda com o pé de ziper, fui unindo os 2 tecidos. Deixei a costura do grelô pra cima, pra poder me guiar e fiz essa segunda costura um pouquinho mais para dentro da outra, para que, no final, eu tivesse só os pompons mesmo aparecendo na beirada do protetor.

Protetor de berço

Nesse detalhe dá pra ver as 2 costuras paralelas (dá?).

Protetor de berço

Desvirei tudo pelo fecho que deixei aberto.

Protetor de berço

Mais uma etapa pronta!

Protetor de berço

Próximo passo: cabeceira!

Como eu ainda não tinha certeza de como eu ia querer a cabeceira (se ia pintar bolinhas, se ia fazer um aplique, se ia costurar o nome do Rafael…), primeiro fiz a costura toda, deixando apenas o fechamento por acabar. Assim eu pude colocar tudo junto no berço e tentar visualizar o que me agradava mais…

Decidi fazer um bordado a mão, usando uma das árvores da estampa como modelo. Rabisquei num papel mais ou menos como ela era originalmente e passei uma canetinha preta por cima, para ficar fácil de transferir o desenho pro tecido.

Protetor de berço

Aí eu coloquei por baixo do tecido e risquei o desenho com uma caneta temporária, que sai muito fácil apenas colocando um pouquinho de água em cima. Isso facilita muito o trabalho da bordadeira, né? Até pouco tempo atrás eu fazia isso com lápis mesmo, mas aí riscava bem fraquinho, pra não ficar difícil de sair e era até difícil de enxergar pra seguir a linha bem certinho… Agora tá moleza!

Fiz tudinho com o ponto mais simples do bordado – o ponto atrás – que eu aprendi nos meus idos 6 ou 7 anos, nas aulinhas de artes da tia Maura! Ai, que saudades…

Bordado

Sinceramente, pra mim, poucas coisas são tão terapêuticas como fazer um bordado! Ele te leva o pensamento longe, enquanto, ponto a ponto, vai tomando forma… Muitas manhãs de domingo eu já passei bordando e jogando conversa fora com a família no quintal de casa!

Bordado a mão

Bom, finalizado o bordado, fiz a costura que faltava e deixei tudo pronto para colocar a espuma.

Usei espuma de 2 cm de espessura. Na própria loja eu já pedi para cortar no tamanho certinho que eu precisava. Lembre-se apenas de medir qual foi mais precisamente o tamanho final da sua costura.

Na hora de cortar, para que o tecido fique justinho, o ideal é cortar a espuma com cerca de 1,5cm a menos que o tamanho final o tecido. Pode ficar um pouquinho justinho pra por, mas ele se acomoda bem.

Protetor de berço

Protetor de berço

Prontíssimo! Ainda tem algumas almofadas pra entrar nesse berço, mas por enquanto, é isso!

Protetor de berço

Protetor de berço

Protetor de berço

Se você não tiver um baby seu a caminho, fica aí uma dica linda de presente para um sobrinho, afilhado, ou filho de uma amiga… Um protetor de berço feito em casa, personalizado e todo cheio de amor!

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

FAVORITOS DE TODOS OS TEMPOS