Monthly Archives: Março 2016

Um novo ciclo

FilhosHoje é um daqueles dias em que a gente precisa se abrir a mudanças. A partir de amanhã, um novo ciclo se inicia em minha vida. Não tem nada de desconhecido, mas vamos ter que nos adaptar a novas situações. Depois de 7 meses cuidando do ninho, é hora de voltar ao trabalho.

Não sou uma pessoa que sofre, que se desmancha em lágrimas, por se afastar dos filhos enquanto faz outras coisas da vida. Tenho confiança nas pessoas que dividem comigo os cuidados deles. Por outro lado, foi maravilhoso estar super pertinho nesses primeiros 7 meses de vida do nosso pequeno Rafinha.

Ele que já conhecia o calor da minha barriga, agora sabe direitinho como é o meu abraço, o meu cheiro no cangote, a minha bagunça, o sabor da minha comidinha… Provavelmente já começou a perceber que às vezes eu estou cansada, menos paciente…

E eu já sei um bocado dos seus trejeitos! Já sei como é o seu chorinho de sono, já sei que ele gosta de banana, melancia, caqui, laranja, mas não de maçã. Já sei que as maiores gargalhadas são as que ele solta enquanto é atropelado pela bagunça dos irmãos. Sei o quanto amamentar ainda é gostoso para nós dois. E sei também que ele se aconchega menos no meu colo do que no colo da vovó… mas tá tudo bem…

E não tem coisa que me derreta mais nesse baixinho do que o sorriso banguela que ele dá, não só com a boca, mas também com os olhos, quando acorda de manhã.

Para o Pedro e o Caetano, tenho a impressão de que o maior aprendizado que o Rafa trouxe é o de que o amor pode crescer sem medida!

Ainda temos todos um longo caminho pela frente e espero que ele seja de muita parceria e compreensão.

E eu estou animada para voltar ao meu trabalho. Voltar a ver meus pacientes, meus amigos de profissão, meus residentes… Voltar a fazer o que me enche tanto de boas energias – ajudar a curar e aliviar. E aprender. Sempre e bastante!

O tempo vai ficar mais curtinho, o sono vai aumentar, os cafés da manhã vão voltar a ser rápidos, em pé do lado do balcão, mas tenho certeza de que a gente vai dar o nosso jeito. Vamos todos crescer com isso.

Vão fazendo aí as preces, fazfavô, meu povo!!! E simbora dormir que tem menino aqui com febre e a noite promete… É a vida sendo normal, né?…

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

Como pendurar um pôster na parede gastando quase nada

Esse é um post pra quem tem um pôster lindo em casa, pedindo pra ir pra parede, mas que não tá afim de desembolsar muitos reais com a moldura. Uma de tamanho A2, por exemplo, custa em torno de R$80. Mas também pode ser pra quem já tem algumas imagens em molduras e quer dar um volume diferente na composição! Ah, sim, tem mais! Também é pra quem tá com pouco tempo e quer transformar a parede assim, num pulinho! Porque é muuuito fácil!

Como pendurar pôster na parede

Você vai precisar de 2 ripas de madeira na largura da imagem de sua escolha (que pode pedir em qualquer marcenaria ou comprar pronta em loja de materiais de construção), fita dupla-face, 2 ganchinhos pequenos e um pedaço de barbante. Basicamente isso!

Como pendurar pôster na parede

Você terá apenas que unir a frente da imagem com o verso da ripa de madeira, usando a fita dupla-face. Veja essa foto abaixo. Já vou dizendo que isso foi um baaaita exagero meu! Apenas a primeira tentativa! Na verdade, você não precisa colocar mais do que 3 pedacinhos de 5cm distribuídos na madeira. A fita é porreta e cola muito bem!

Como pendurar pôster na parede

Coloque os ganchinhos na parte de cima da madeira. Se ela for muito durinha, use uma furadeira com uma broca bem fininha para abrir caminho. Aí prenda o barbante e o pôster estará pronto para preencher suas paredinhas com coisas que te inspiram!

Como pendurar pôster na parede

Sim, aqui em casa eu fiz 2 deles! E usei material de descarte que estava sobrando por aí. Isso quer dizer que esse projetinho me custou… ZERO reais! Bom, né?

Na verdade eu comprei os pôsteres na Decohouse. Adorei os dois! Mas economizei um bocado na moldura! 😉

O outro deles está no quarto do Rafa, lembram?

quarto de bebê

Sabem a casinha lá da primeira foto? Também foi feita em casa, com uma tirinha de madeira que estava sobrando. E a moldura que tem as fotinhos penduradas? Ela era a base de uma tela de pintura. Descartei a tela e fiquei com a estrutura dela! Os moldes de sapato vieram lá de Tiradentes, assim como as galinhas!

Espero que alguém se anime a fazer em casa!

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

FAVORITOS DE TODOS OS TEMPOS