6 plantas para qualquer um ter em casa

Sabe aquelas mulheres que dizem que se sentem peladas quando esquecem de colocar brincos? Pois eu me sentiria pelada numa casa sem plantas! É isso mesmo. Pra mim, casas que incluem uma boa dose de verdinhos ganham muito em aconchego. Elas nos convidam a entrar! Só que eu conheço uma porção de gente que se sente travada quando se trata de cuidar de plantas. Que diz que é incapaz de manter qualquer uma viva… Pois minha amiga, meu amigo… se você é desses, esse post é pra você! Senta aí e vamos conversar!

Eu não acredito que a pessoa tenha que ter dedo verde pra fazer plantinhas brotarem felizes. Concordo que cuidar de plantas exige, sim, alguma dedicação, mas acho que é possível ter um lar cheio delas sem que isso seja mais uma coisa a pesar na nossa rotina! Vocês devem imaginar que tempo não é a coisa que eu maaais tenho sobrando nessa vida, né? E contando por cima, acho que hoje eu tenho em torno de 25 plantinhas dentro de casa. Sem contar o jardim, que a natureza cuida mais do que eu… 😉

Na minha opinião, começar uma população verdejante em casa deve começar com pequenos passos. Se você tem vontade de começar, compre uma plantinha apenas. E hoje eu vou te mostrar 6 plantas que são amigas da gente! Dessas capazes de tolerar uns vacilos nas regas ou na posição do sol. Dessas que sabem te dar uma segunda chance. Que não ficam logo te esfregando na cara que você é péssimo; que se não sabe cuidar nem de uma mísera plantinha, imagina quando tiver filhos… Ninguém precisa disso, né, bem!?…

Ah, sim, mas antes de começar, vou avisando: esse post não é uma revisão de botânica. Eu não tenho qualificação para tal… é apenas uma coletânea de boas experiências que eu tenho tido aqui em casa com algumas espécies. Quem sabe você também se acerta com elas?…

Algumas dicas gerais para quem está começando a se aventurar:

  • Na hora de escolher a sua plantinha, tente se informar minimamente sobre as preferências dela: se gosta de sol a pino ou de sombra; se precisa de regas frequentes ou não; se precisa de adubo a cada 3 meses ou 1 vez por ano… só o básico mesmo
  • Nos poucos minutos que você venha a ter pra cuidar dela, procure prestar atenção se a coisa tá no caminho certo. Repare se tem brotinhos novos; se o caule está verdinho ou se está mudando de cor, murchando; se a cor das folhas está mudando; se surgiu alguma praga como cochonilhas ou fungos… Essas são coisas que vão te permitir mudar o cuidado antes da planta morrer.
  • As plantas precisam de mais ou menos água em diferentes climas. No verão, com calor intenso, você pode precisar aumentar um pouco a frequência das regas.
  • Se alguma coisa parecer que está indo mal, tente trocar uma ideia com a pessoa da floricultura. Normalmente eles têm dicas ótimas pra nos dar.

Mas ó, essas coisas não estão aí pra te desanimar. Não é pra parecer bicho de 7 cabeças. Justamente eu vou compartilhar aqui as plantinhas que praticamente não me dão trabalho nenhum! E que eu acho lindas!

Vamos ver a seleção?

  1. Jibóia

Sim, acho que essa é das minhas preferidas! Tem um verdinho incrível e se adapta muito bem a vários ambientes! Ela pode ficar pequena, como essa minha que cresceu muito pouco nos últimos 3 anos, provavelmente porque está em um vaso pequeno, mas também pode crescer e dar aqueles cachos lindos se estiver em um vaso maior e receber adubação com mais frequência (eu coloquei adubo pela primeira vez recentemente… que vergonha!)

Jibóia

Como orientações gerais, ela pode ser colocada em área interna ou externa. Precisa apenas de luz indireta. Você pode regá-la 2 vezes por semana.

Aqui em casa ela fica no meu quarto.

2. Bálsamo

Existem inúmeras espécies de Bálsamo. O que eu tenho aqui em casa é esse da foto, que na verdade se chama Senecio jacobsenii.

Balsamo

Eu acho simplesmente liiindos esses cordões robustos de folhas pendentes!!! O meu amigo Senecio fica mais feliz se puder receber luz do sol direta em uma parte do dia. Eu já deixei ele no meu quarto por um tempo, em um cantinho menos iluminado e o pobrezinho minguou, mingou… demorei a perceber e quase que ele se foi! Aí eu levei ele pra um lugar com mais sol e ele foi devagarinho se recuperando. Hoje já está lindo de novo! Aliás, tenho 3 deles. Os dois mais verdinhos são os que estão embaixo da minha clarabóia. O outro, que pega muito sol, está com a cor das folhas mais apagadinhas.

Bálsamo

Ele precisa ser regado 2 vezes por semana no verão, com pouca água ou 1 vez por semana no inverno.

3. Ripsális

Ela, que também é chamada de cacto-macarrão, é super resistente! Fica muito bem em ambientes com meia sombra ou sombra. É uma ótima opção para ter dentro de casa. Se você prestar atenção, vai perceber pela rua que ela também adora crescer nos troncos de outras árvores, embaixo da copa. Dali mesmo você pode tirar uma mudinha pra colocar em um vaso dentro de casa! Basta que ele venha com pelo menos uma raiz.

ripsalis

Ele precisa de água apenas 1 vez por semana. Moleza, né?

Ripsalis

4. Peperômia

Existem mais de 1000 variedades de Peperômia! Pasmem! Mas ó, é dessa aqui que eu estou falando… a Peperomia Obtusifolia!

Cachepô de tecido

Tem dela bem verdinha, mais amarelinha e ainda uma mais rajada nas pontas.

Ela não precisa ter luz direta, mas é bacana que o local seja iluminado. Aqui ela fica no meu banheiro.

Precisa ser molhada 1 a 2 vezes por semana e a terrinha dela deve ficar seca antes de molhar de novo. É assim mesmo!

Ah, sim, curtiu o cachepô de tecido? Já mostrei o passo a passo, lembra? Clique aqui para ver!

Olha elas aí na floricultura, antes de virem pra casa… Cada mudinha dessas custou R$2,10. Coloquei 3 naquele vaso que está no cachepô! Linda E barata!!!

Peperômia

5. Cheflera

Ah, essa foi uma ótima descoberta por aqui! Recentemente eu comecei a fazer umas experiências com o cultivo de plantinhas em água. Tô achando super legal! Por enquanto, as que eu estou achando mais bonitas são a Jibóia (tirei uma mudinha daquela minha ali em cima e tasquei na água) e a Cheflera.

Essa aí estava crescendo no tronco da Sibipiruna da minha mãe. Eu simplesmente cortei um galho e coloquei nessa garrafa com água. Depois de 1 mês, essas raizes começaram a aparecer. E o mais legal de ver é que ela é tão mato mesmo que não deu nem uma sofridinha. As folhas ficaram lindas o tempo todo!

4C8B7748

Para quem quer cultivar plantas na água, a dica que eu dou é que se use água mineral. Depois é só ir completando, conforme a água evapora. Isso quer dizer o quê? Trabalho ZERO! Mesmo se você for viajar por 15 dias, sua plantinha vai estar faceira, faceira quando você voltar!

Ela também pode ser cultivada na terra, óbvio! Mas aí eu já não tenho experiência própria pra contar. Dizem que ela gosta de luminosidade e que precisa ter sua terra úmida a maior parte do tempo. Mas vou te contar uma coisa: na água, ela não vai te dar trabalho nenhum! Bacana, né?

4C8B7769

PS: (em tempos de Aedes Aegypti, vale ficar muito de olho para a presença de larvas na água! Para evitar isso, coloque algumas gotinhas de água sanitária na água. Ela não vai fazer mal para a planta)

6. Crossandra

E pra ninguém reclamar que não tem nenhuma florzinha nessa seleção, aí está a minha amiga de nome esquisito, mas de uma lindeza única! Eu dei essas plantinhas de presente de aniversário pro meu cunhado no ano passado e eu fiquei muuuito surpresa com o tanto que essa belezinha aí é forte! Se você quer ver como ficou o presente dele, volte aqui.

Flores para colorir a varanda

A Crossandra precisa de bastante sol. E sabem o melhor de tudo? Ela dá flor praticamente o ano todo! Tudo bem, tem só um detalhezinho… ela adooora água! É preciso molhá-la quase todos os dias. Na minha opinião, vale a pena…

 

É isso aí, gente. Para concluir, eu queria dizer o seguinte: ao longo dos anos eu já experimentei, já errei e já acertei. Já descobri que tem algumas espécies que por mais que digam por aí que são fáceis de cuidar, eu não dou conta! Um exemplo é a Avenca, que eu acho das mais delicadas que existem. Eu queria uma dúzia delas em casa, mas simpesmente não rolou! A gente tentou, a gente deu tempo pra se conhecer, mas o relacionamento não vingou! Fazeoquê???

Por isso é que eu digo: TENTE! E não desista se não der certo na primeira vez. Tente de novo. Sua casa agradece!!!

E se você tem alguma dica sobre os cuidados dessas plantinhas ou quer sugerir alguma outra pra essa lista, pode palpitar aí nos comentários!!!

Você também poderá gostar de:

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

POSTS RECENTES

FAVORITOS DE TODOS OS TEMPOS