Um luminoso para fazer em casa

Ufa! Juro que com esse post eu encerro o tema circo e passo pro próximo!

Achei que tinha tudo a ver com a festa dos meninos um luminoso no mais fiel estilo circense! Decidi fazer o número 4, que é a idade de “menino grande” deles agora!

Pesquisando na internet, achei algumas referências em blogs gringos, que eram citados nos blogs daqui mas, sinceramente, pouca gente se aventurando a pôr a mão na massa de verdade, pra ver se a coisa é minimamente possível. Então vamos lá! Vou mostrar o passo a passo, suas dificuldades e algumas soluções! E eu juro – dá pra fazer em casa!!!

Número luminoso

Tem bastante foto, mas achei que elas seriam importantes pra mostrar os detalhes…

Pra fazer esse luminoso, eu usei papel holler, mas uma opção quase idêntica é o papel paraná (este último costuma ser um pouquinho mais caro). Eu paguei R$8 por uma folha de 1,0×0,8m com 2mm de espessura.

Comecei desenhando o número 4. Fiz o desenho em palitinho, simples mesmo, e depois usei a régua para alargar o número, 3,5cm para cada lado. Ele ficou com 7cm de largura. Se tiver dificuldade com essa etapa, simplesmente imprima uma letra do word no tamanho desejado. Só não se esqueça de que o tamanho deve ser proporcional às lampadinhas que você for usar.

Também dei uma ajustadinha no tamanho final, de forma que a distribuição das lâmpadas ficasse parelha. No fim, uma distância aproximada de 8,0cm. Na foto abaixo dá pra entender melhor.Número luminoso

Com o desenho definido, cortei o papel, usando uma régua de metal e estilete, sobre uma base de vidro.

Número luminoso

Cortei, também, as tiras de papel para contornar o número, servindo como uma moldura. A largura delas vai depender da altura da lâmpada e do soquete que você vai usar. Deve ter uma sobrinha pra frente e pra trás da base do número. No meu caso, as tiras precisaram ser de 8cm de largura.

Número luminoso

Para o próximo passo, facilitou ter uma mão extra pra ajudar!

Fui contornando o número com a moldura. Para que as dobras ficassem bem retinhas, eu fiz um corte parcial (pouco profundo) em uma das faces de cada “esquina”, depois de marcar o lugar certinho da dobra. Perceba que o lado em que o corte vai ser feito, depende de para onde o papel vai ser dobrado. Por exemplo, ali na foto, onde está a mão com unhas feitinhas (que logicamente não são minhas… um dia vou ser assim), o corte deve ser na face interna, porque o papel vai ser dobrado para fora. Lá embaixo, onde o papel vai ser dobrado para dentro, os cortes devem ficar na face externa. Deu pra entender?

Luminoso

Vejam como ficou no detalhe. Essa é exatamente a parte de baixo, com o corte feito na face externa.

Luminoso

E assim fui, a cada corte, colocando de novo em torno do número, para definir o próximo ponto.

Número luminoso

Depois de concluído todo o entorno, fiz os furinhos no número, usando um estilete de precisão – do tamanho suficiente para que a lâmpada entrasse, sem sobrar muito. Cortei no olho mesmo. Não precisa ser super preciso.

Número luminoso

Ah, sim… essas foram as lampadinhas que eu achei para usar, da Taschibra, de 15w. Depois que o aniversário passou, eu acabei achando uma de 7w… acho que teria sido melhor, para aquecer menos.

Número luminoso

Cortes feitos, foi hora de colar uma coisa na outra.

Número luminosoPara facilitar, fiz um risco a lápis bem no meio de cada uma das faixas, para marcar onde eu iria colar. Usei cola quente mesmo, no encontro dos papéis. Foi super fácil e ficou super firme.

Número luminoso

Deixei algumas das lâmpadas já posicionadas, até para ajudar a apoiar mais ou menos na altura da colagem.

Número luminoso

Como a cola se esconde na parte de trás, a frente da letra fica perfeitinha!

Número luminoso

Na hora de pintar, cometi aquela gafe de principiante de passar direto o spray colorido… Ai, ai… claro que a cor não pegou direito. Precisaria de umas 10 demãos de spray para que a cor ficasse boa…

Voltei atrás e passei 2 demãos de tinta branca para, depois, passar novamente o spray amarelo.

Número luminoso

Voilà!

Número luminoso

A parte mais difícil tá feita! Mais difícil até porque eu deixei a próxima pro maridão! hehehe…

Vou mostrar como ele fez a ligação elétrica pra mágica acontecer de fato!

Um parênteses necessário para ficar claro por quê ele fez desse jeito…

Em se tratando de ligações elétricas, podemos fazer de 2 formas: em série ou em paralelo.

Em série, nós fazemos uma ligação única entre uma e outra lâmpada. Nesse caso, a própria lâmpada faz parte do circuito e precisa estar funcionando para que a corrente siga seu curso.

Na ligação em paralelo, o fio conduz a corrente para a lâmpada seguinte, mesmo que uma delas não esteja funcionando.

Como resultado, na ligação em paralelo, se uma lâmpada queimar, só ela mesmo vai apagar. Se a ligação for em série, todas vão apagar! E aí, minha amiga, quebra a cabeça pra saber em qual está o problema! É o que acontecia com aquelas antigas lampadinhas de natal, lembra? Tinha que ficar trocando cada uma, até descobrir onde estava o problema!!!

Em resumo, é isso.

Então vamos lá… assim o Léo fez a nossa ligação em paralelo:

Definiu, primeiro, a distância aproximada entre uma e outra lâmpadas. Aí usou um alicate para desencapar 2cm de cada fio, com cuidado para não cortar o fio junto… Dobrou o fio nesse ponto e enrolou-o sobre ele mesmo.

Número luminoso

Esse rolinho foi encaixado no condutor de cada soquete.

Número luminoso

Assim foi fazendo a ligação entre eles.

Número luminoso

O processo foi repetido para o outro lado.

Número luminoso

Depois de feitas as ligações elétricas, ele encaixou tudo no número – lâmpada na frente; soquete atrás.

Número luminoso

(sim, eu só pintei a parte de frente! Me julguem!!! kkkk)

Está aí a vista de trás e a da frente já conectada na tomada!!!

Aquele último soquete só é branquinho porque os pretos se esgotaram. Não tem nada de diferente… E aquela ponta do fio a gente ligou em outro, que levaria até a tomada.

Número luminoso

E na hora da festa, esse foi o resultado! O Caetano até hoje fica acendendo o luminoso, todo cheio de orgulho… Ainda nem tirei do lugar.

Número luminoso

Bom, agora algumas considerações sobre o processo…

  1. É legal procurar as lâmpadas primeiro, para ajudar a definir o tamanho da letra ou do número.
  2. O processo todo é simples, mas exige um pouquinho de paciência.
  3. As lâmpadas esquentam, fazendo com que o papel se deforme discretamente com o uso prolongado, como no nosso caso, em que deixamos acesas durante a festa toda… Por conta disso, esse não é o melhor material para usar se a ideia for um item decorativo para o quarto, por exemplo, pra usar como meia luz durante a noite.

Como sugestão, se esse for o caso, dá pra usar  a base do número de mdf, cortando com uma maquita ou encomendando pronta em uma loja de artesanato.

Outra possibilidade é usar mesmo as luzinhas de natal de LED (que não esquentam), se a letra for menor. Foi assim que fizeram no blog Hello Blogzine. Vejam que lindo que ficou o resultado!

hello-diy-lettres-lumineuses-11-2

Outra dica bacana é que você pode poupar boa parte do trabalho, se usar essas letras de papel maché, que são vendidas prontas. Aqui no BRIT + CO elas mostram como fazer isso, apenas cortando a face da frente de cada letra.

BigMarquee-Process-4

 

Eu, sinceramente, fiquei com vontade de fazer mais!

Você também poderá gostar de:

Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

POSTS RECENTES

FAVORITOS DE TODOS OS TEMPOS